Adolescente de Itumbiara é suspeito de planejar massacre em escola do RN (Rio Grande do Norte) junto com primo. É o que a Polícia Civil (PC) dos dois estados conseguiram apurar em uma ação conjunta ao analisar trocas de mensagens entre os jovens de 15 e 14 anos, respectivamente.

Os pais dos adolescentes foram acionados e ‘espontaneamente’ apresentaram os filhos nas respectivas delegacias, momento em que os fatos foram confirmados. Celulares foram apreendidos.

O goiano de Itumbiara, segundo as investigações, pretendia viajar para o estado nordestino, onde invadiria duas escolas com o primo para matar meninos e meninas. O plano terminaria com o suicídio de ambos.

De acordo com a polícia, no início da investigação os agentes descobriram que pelo menos quatro adolescentes tinham planos de invadir as duas escolas, cujos nomes não foram mencionados.

Em uma das conversas flagradas pela polícia, os menores diziam que, após atirarem coquetel molotov, iriam tirar a própria vida.

Em outro trecho da conversa,  um dos adolescentes afirmava que durante a execução do massacre não poupariam a vida nem de meninos e nem de meninas. Em seguida, os dois jovens comentam não ter uma escola em mente e um dos jovens sugere atacar a unidade em que ele era matriculado, em Campo Redondo (RN).

Massacre: adolescente de Itumbiara já tinha passagem comprada

Durante a investigação, policiais descobriram que o adolescente morador de Itumbiara já estava com viagem marcada para Campo Redondo e nos próximos dias, ‘certamente’, se encontraria com o primo que lá mora. O que tornava ainda mais concreta a chance deles materializarem seus planos, segundo a polícia.

Adolescente de Itumbiara e primo já haviam escolhido as roupas que usariam no eventual massacre

Segundo a polícia, os jovens já haviam, inclusive, escolhido pela internet as roupas que usariam durante o massacre e estavam na fase de planejamento, para testar os equipamentos que usariam.

FONTE: Mais Goiás