Duas advogadas estão entre as 33 pessoas que foram presas nesta quarta-feira (16) pela Polícia Civil de Goiás suspeitas de atuação no tráfico internacional de drogas, venda de armas, lavagem de dinheiro e até execução de criminosos rivais. As investigações mostram que o grupo criminoso movimentou, entre 2017, e 2020, mais de R$ 150 milhões com o tráfico de drogas e armas.

Policiais da Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) cumpriram também 39 mandados de busca e apreensão, oito deles, em endereços vinculados às advogadas.

A polícia também conseguiu, na justiça, o bloqueio de quase R$ 50 mil em contras bancárias e apreendeu dois veículos de luxo, um deles blindado.

FONTE: Mais Goiás