O cadastro do auxílio emergencial de R$ 600 deverá ser refeito por pelo menos 12,4 milhões de brasileiros que receberam um resultado inconclusivo de suas inscrições. Este erro ocorre porque as informações inseridas pelos candidatos ao benefício não puderam ser analisadas pela Dataprev – estatal de tecnologia que realiza o processamento dos pedidos.

Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, os cadastros inconclusivos ocorrem devido a dados divergentes, como o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), endereço e demais informações sobre os dependentes.

O recadastro deve ser efetuado no aplicativo do programa ou no site auxilio.caixa.gov.br apenas por aqueles que receberam o alerta de inconclusão, ficando fora da retificação aqueles com pedido rejeitado e classificação de inelegíveis.

Conforme balanço apresentado pelo presidente da Caixa, da totalidade dos 97 milhões de requerimentos de auxílio emergencial, enquanto 50,1 milhões foram devidamente aprovados, 26,1 milhões foram considerados inelegíveis e 12,4 milhões classificados como inconclusivos, sendo que 5,2 milhões de cadastros ainda seguem em análise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui