Em uma entrevista dada a um veículo local na última quinta-feira (16/4), o governador Ronaldo Caiado comentou o novo decreto que deve ser publicado nesta semana, em substituição ao que expira no domingo (19/4). Ele adiantou que a flexibilização do comércio, a depender da curva de transmissão do novo coronavírus, não será permanente, e declarou que se a situação no estado piorar, ele voltar a “travar tudo”.

Segundo o governador na entrevista, em um mês o estado de Goiás avançou muito na estrutura para atender os casos, dedicando a liberar leitos para pacientes com Covid-19. Diante disso, segundo ele, há brecha para a flexibilização do decreto que determina o fechamento temporário dos comércios. Porém, Caiado afirmou que o monitoramento dos casos de coronavírus continuarão a ser monitorados, e que se “a curva mostrar um crescimento exponencial, trava tudo de novo”.

Caiado informou que o nível de crescimento de casos confirmados de coronavírus em Goiânia, capital do estado, é de 20 a 30 por dia, e destaca que Goiás chegou a ter o maior índice de isolamento do Brasil, 66,4%, o que teria deixado o estado numa situação relativamente confortável. Entretanto, de acordo com ele, com a flexibilização, os números vão crescer, e se “chegar a 100 casos por dia, acende o sinal vermelho completo e para tudo”.

FONTE: Dia OnLine

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui