Uma nota pública divulgada pelo Conselho Estadual de Educação de Goiás (CEE), no dia 09 de abril, mantém o calendário escolar estabelecido no final de 2019, determinando que as férias escolares no estado estarão mantidas para o mês de julho.

De acordo com o texto, até o próximo dia 30 de abril, as aulas poderão ser ministradas através do Regime Especial de Aulas Não Presenciais (Reanp), que foi instituído no dia 17 de março, acompanhando o decreto estadual que determinou medidas de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O regime consiste na manutenção das atividades pedagógicas sem a presença de alunos e professores nas dependências escolares.

A nota ressaltou ainda que as instituições que mudarem o calendário escolar estarão descumprindo as determinações do conselho, e sendo assim, possíveis novas datas estabelecidas sem a validação do CEE não terão validade legal.

O presidente do CEE e do Sindicato dos Estabelecimentos Privados de Ensino do Estado de Goiás (SEPE), Flávio Roberto de Castro, afirmou que é muito precipitado tomar decisões relacionadas ao calendário agora. “Quem toma a decisão de fechar ou não as escolas é o governador. Cabe ao CEE normatizar a situação. Como o Reanp permite que as aulas continuem sendo dadas, nós vamos manter o calendário. É muito prematuro antecipar as férias agora”, explicou.

Flávio pontuou ainda que a decisão não é definitiva e que dependerá do que for recomendado pelos órgãos de saúde. “O que nós dissemos agora é que nós vamos manter o calendário e que essa decisão vai até 30 de abril. Até lá, vamos aguardar o parecer dos órgãos de saúde para saber se haverá necessidade de mudar ou não”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui