O último fim de semana (20 e 21 de julho) foi violento nas rodovias federais que cortam o Estado de Goiás. Foram registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) 18 acidentes que deixaram 31 vítimas, sendo 27 pessoas feridas e quatro mortas. As ocorrências mais graves, ocasionadas por embriaguez ao volante, colisões traseira, frontal e capotamento, ocorreram nas BRs 060, 158 e 070, em Goiás.

Somente nos últimos dois dias, foram flagradas 1.634 infrações de trânsito, sendo 75 delas por ultrapassagens em local proibido, 16 pela falta do uso do cinto de segurança e 1.126 veículos transitando acima da velocidade permitida. Além disso, oito motoristas foram reprovados no teste de bafômetro.

Na tarde do último sábado (20 de julho), um ciclista de 38 anos morreu atropelado por um ônibus do transporte coletivo na BR-060, no Anel Viário do Setor Garavelo, no trecho que liga a GO-040 e a saída para Guapó. Já no início da manhã de domingo, 21, uma gestante, de 42 anos, morreu depois que uma carreta bateu no carro em que ela estava. O acidente também ocorreu na BR-060, mas no trecho que liga Rio Verde a Jataí.

Na tarde de domingo ocorrem dois acidentes com vítimas fatais, sendo um na BR-158 e o outro na BR-070. No primeiro caso, um jovem de 21 anos, que era passageiro de um Fiat Strada, morreu após o veículo que ele viajava invadir a pista contrária e bater de frente com uma carreta. O acidente ocorreu na altura do quilômetro 250, da BR-158, em Jataí. O motorista do carro sofreu ferimentos leves. Segundo a PRF, a rodovia ficou totalmente interditada das 15h30 às 19h.

Na BR-070, em Montes Claros de Goiás, uma menina de 10 anos morreu depois que o carro em que ela a família estavam capotar na rodovia. A motorista, de 43 anos; uma idosa, de 67; e uma menina, de 4 anos, foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhadas para o Hospital Municipal da cidade.