Um homem de 34 anos foi preso suspeito de colocar fogo na casa da esposa grávida, em Itumbiara, no sul de Goiás. A Polícia Civil acredita que o crime aconteceu porque a vítima estava tentando se separar, mas ele não aceitava o término. Durante o depoimento, o homem disse que não se lembrava do caso.

A delegada Yvve Rocha explicou que, na manhã do último dia 4 de fevereiro, o homem fez ameaças contra a companheira e roubou o celular dela. A mulher foi à delegacia e denunciou o caso. Na ocasião, a polícia pediu uma medida protetiva para a vítima.

À noite, o homem voltou e colocou fogo na casa. No local estavam a esposa, grávida de sete meses, a enteada e uma amiga da mulher. Ninguém se feriu. Ele ainda roubou o celular da amiga para evitar que os bombeiros e a polícia fossem chamados.

Equipes tentaram prendê-lo, mas ele só foi encontrado na última segunda-feira (10). “Ele alegou que as ameaças nunca aconteceram e disse que não se lembrava de colocar fogo na casa da esposa porque faz uso de remédio controlado, estava sem tomar esses medicamentos e havia bebido”, disse a delegada.

Agora, o homem deve responder pelos crimes de injúria, ameaça, provocar incêndio e roubo. Ele está preso preventivamente, e a polícia deve concluir o inquérito em dez dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui