O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu dois novos concursos públicos com mais de 200 mil vagas. Em Goiás, são mais de 7 mil oportunidades. As inscrições, que devem ser feitas pelo site da Cebraspe (https://www.cebraspe.org.br/concursos/), começam nesta quinta-feira (5/3) e seguem abertas até o dia 24 de março.

De acordo com o IBGE, há vagas em todos os municípios do país. Os processos seletivos são para agentes censitários municipais / agentes censitários supervisores (nível médio), com 984 vagas, e para recenseadores (nível fundamental), com 6.352 oportunidades. A taxa de inscrição para as funções de nível médio é de R$ 35,80 e para recenseador, de R$ 23,61.

Os candidatos aprovados vão trabalhar na coleta de informações do Censo 2020, entrevistando os moradores de todos domicílios brasileiros. Ainda conforme o Instituto, as vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses, para o cargo de recenseador, ou de cinco meses, para agentes Censitários Municipais / agentes Censitários Supervisores. Os contratos podem ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária.

Distribuição de vagas de concurso do IBGE

Ao todo, são oferecidas 5.462 vagas para agente censitário municipal e 22.676 vagas para agente censitário supervisor. Essas duas funções estão no mesmo processo seletivo, que exige escolaridade de nível médio.

Os melhores colocados em cada município ocuparão a vaga de agente censitário municipal, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2020 no município em questão. Os demais agentes censitários supervisionam as equipes de recenseadores. As remunerações dessas duas funções são de R$ 2.100 e R$ 1.700, respectivamente.

Já os recenseadores são os profissionais que irão visitar todos as residências do país, entrevistando os moradores. Conforme o edital, eles serão remunerados por produtividade, com base no número de domicílios visitados. No site do IBGE há um simulador onde os candidatos podem verificar a remuneração para nas diferentes localidades do país.

Os contratados temporariamente pelo IBGE também terão direito a férias e 13º salários proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme o estabelecido pelos editais. Para as pessoas que trabalharam recentemente como temporários, para o IBGE ou qualquer outro órgão público, também poderão ser recontratados, caso sejam aprovados nos novos processos seletivos.

O que estudar para concurso do IBGE

Os candidatos a Recenseador farão prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. O link de acesso à documentação referente aos Conhecimentos Técnicos para Recenseadores pode ser encontrado no edital.

Os candidatos a ACM / ACS farão prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo, 5 questões de Ética no Serviço Público, 15 questões de Noções de Administração / Situações Gerenciais e 20 questões de Conhecimentos Técnicos. Os links de acesso à documentação referente a esse conteúdo programático estão no edital, que também pode ser acessado pelo site da Cebraspe.

FONTE: O Dia Online