Um jovem de 19 anos foi preso ontem, terça-feira (14) em Senador Canedo (GO), após roubar uma distribuidora de bebidas, levando R$ 300,00 do estabelecimento comercial. Logo em seguida, ele foi localizado pela Polícia Militar e flagrado com o dinheiro no bolso, momento que confessou o crime, de acordo com o boletim da PM.

Após os procedimentos do flagrante, o rapaz foi levado para a Unidade Prisional local, mas no momento que dava entrada no presídio, foi flagrado com dez aparelhos celulares, chips, cartões de memória, cabos e fones de ouvido, tudo escondido no gesso que imobilizava sua clavícula, que foi verificado pelos agentes que desconfiaram do ferimento e conseguiram localizar os objetos após exame de raio-x e revista pessoal.

O rapaz afirmou que precisou ter o membro engessado após sofrer um acidente de trânsito, porém, a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), acredita que o jovem fingiu ter sofrido as lesões e forçou a prisão para tentar entrar com os telefones na cadeia. “Ele não estava machucado. Ele colocou o gesso para entrar com os celulares na prisão, pois tinha uma dívida de drogas com alguns detentos e repassaria os aparelhos para quitá-las. Foi preso de propósito“, afirmou Maxsuell das Neves, presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema de Execução Penal do Estado de Goiás (Sinsep-GO), ao portal G1.

Maxsuell não sabe dizer se o rapaz aplicou o gesso em si próprio ou se teve ajuda de alguém. Sobre essa suspeita do sindicato, a DGAP afirmou que é responsabilidade da Polícia Civil averiguar esta situação. O gesso precisou ser cortado com uma faca para retirar os itens. Além do roubo, o jovem também responderá por tentar entrar com objetos ilícitos em um presídio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui