O secretário de segurança pública, Rodney Miranda, informou na noite desta terça-feira (15) que Lázaro Barbosa, suspeito de matar uma família de Ceilândia, também pretendia matar um casal e a filha de 16 anos ao fazê-los reféns nesta tarde, na região de Cocalzinho de Goiás. O secretário disse ainda que criminoso tem um ritual para atacar as vítimas.

“Ele leva para beira do rio, manda tirar as roupas e uns ele acaba matando. Acredito que esse seria o destino dessa família hoje”, disse o secretário durante entrevista coletiva.

A família foi resgatada pela corporação por volta das 15h, após a adolescente conseguir enviar uma mensagem para um policial pedindo socorro. Segundo o secretário, quando a equipe chegou ao local, Lázaro já tinha levado a família para beira de um córrego da região e houve uma troca de tiros.

“Houve um confronto e ele teve a oportunidade de ver os policiais chegando. Quando chegaram muito perto, ele atirou. Atingiu um policial no rosto e fugiu pulando um barranco. Os policiais salvaram a vida dessa família, se eles não tivessem chegado poderia ter acontecido o pior”, informou.

O delegado Raphael Barboza informou que a família foi resgatada sem ferimentos e que passa bem.

Dois policiais baleados

Dois policiais foram baleados nesta terça-feira durante as buscas pelo suspeito. De acordo com Corpo de Bombeiros, os militares foram atingidos com tiros de raspão e estão sendo atendidos em hospitais goianos.

O primeiro policial foi ferido pela manhã, no povoado de Edilândia, na região do Entorno do DF. De acordo com o capitão dos bombeiros Maurílio Correia Cesar, o agente foi atingido de raspão e encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia.

Já o segundo policial foi baleado por volta das 15h, na mesma região. Os bombeiros informaram que ele é um sargento da Polícia Militar e que foi atingido com um tiro de raspão no rosto. A corporação disse ainda que o tenente foi encaminhado consciente e de helicóptero para um hospital de Anápolis, a 55 km de Goiânia. A SSP informou que ele passa bem.

Com informações do G1 Goiás