O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) passa a adotar a partir desta sexta-feira (31) o novo modelo de placas Mercosul para veículos do estado. Com isso, estes itens passam a ser obrigatórios para os seguintes casos:

  • Veículos novos (primeiro emplacamento)
  • Substituição de qualquer das placas em decorrência de mudança de categoria do veículo ou furto, extravio, roubo ou dano da referida placa;
  • Mudança de município ou de Unidade Federativa;
  • Necessidade de instalação da segunda placa traseira.

Ainda de acordo com o Detran-GO, o valor para a colocação das novas placas – embora sejam regulados pelo mercado – devem obedecer o preço máximo determinado pelo órgão, que é de R$ 120 para veículos automotores (par) e R$ R$ 52,98 para motos (unidade).

Segundo o Detran-GO, está aberto desde o último dia 10 o processo de credenciamento para empresas interessadas em estampar as novas placas. Até o momento, nove empresas já foram regularizadas e outras cinco devem obter autorização nesta sexta-feira. Segundo o órgão, o intuito é que as empresas possam atender os 246 municípios goianos, sem que haja a necessidade de se deslocar a outra cidade caso tenha de fazer a troca.

A adoção da nova placa obedece resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que estipulou até esta sexta-feira como prazo para adequação. Alguns estados, porém, já tinham se antecipado e feito as mudanças.

Novo modelo

As novas placas terão uma letra a mais (passam de 3 para 4) e um número a menos (de 4 para 3). Com isso, as combinações passam das atuais 175 milhões para 456 milhões.

A placa comum, que era cinza, agora será branca e com uma tarja azul, onde haverá a bandeira e a sigla do Brasil. Não consta mais o nome da cidade e do estado do veículo.

Outra mudança é a existência de um QR Code, um código que é lido pelos celulares, onde será possível acessar todos os dados do veículo.

“É onde que vai ser a identidade da placa. Por aqui, através do aplicativo do Denatran vai identificar exatamente os dados do veículo”, explica o diretor técnico do Detran-GO, Isac Souza.

FONTE: G1