CASA DA MUÇARELA, AV. BRASIL, CENTRO DE QUIRINÓPOLIS. O MENOR PREÇO EM MUÇARELAS E FRIOS.

Representantes do Partido Liberal e PSDB falaram união da oposição em Goiás para a eleição de 2022. As falas foram feitas durante encontro regional do PSDB em Valparaíso, no Entorno do Distrito Federal, no último sábado (28), que contou com presença dos ex-governadores Marconi Perillo e José Eliton, da deputada federal Magda Mofatto (PL) e de Flávio Canedo, presidente estadual do Partido Liberal.

Flávio Canedo, em discurso, sugeriu que Marconi Perillo buscasse partidos para fortalecer a oposição em Goiás. Ele citou como exemplo o Progressistas, de Alexandre Baldy, que compôs com o governo estadual na era tucana.

“Na eleição de 2018, o PL caminhou junto com o senhor, mesmo sabendo que poderíamos sofrer uma derrota. O PL nunca foi e nunca será adesista. Temos posição firme”, garantiu.

União da oposição em Goiás

Marconi Perillo enfatizou que o PSDB terá candidato próprio a governador do Estado. na eleição de 2022, mas enfatizou que é preciso manter a união da oposição em Goiás.

“É claro que não seremos irresponsáveis ao ponto de colocarmos em risco a unidade das oposições no Estado. Mais importante do que qualquer projeto pessoal e vaidade, está o interesse maior dos goianos”.

A prioridade, segundo ele, é buscar unidade dos que não concordam com este governo Caiado, que é sustentado por quatro pilares: a mentira, a fake news; a arrogância, a prepotência; a perseguição implacável, especialmente aos adversários; e a incompetência”, enfatizou.

O ex-governador José Eliton também reforçou a importância de união de forças para tentar conter a reeleição de Ronaldo Caiado (DEM) em 2022. “Essa é a missão daqui para a frente”, afirmou.

Reeleição de Caiado

A busca pela união das oposições em Goiás passa pela congregação em torno do governo Caiado, que se fortalece com iminente adesão do MDB, de Daniel Vilela. A base governista conta ainda com o Republicanos, que tem força entre o eleitorado evangélico, Podemos, PSC, PTB e Pros.

Apesar do afastamento, o Progressistas ensaia aproximação da base governista, e, embora aguarde ano que vem para definição, o PSD tem ala forte pró-Caiado.

O maior nome da oposição em Goiás hoje é de Gustavo Mendanha (MDB) que deve divulgar nos próximos dias carta aberta ao partido em que reafirmará posição para candidatura própria da sigla para 2022.

Fonte: Mais Goiás