A Polícia Civil (PC) confirmou a morte de Lázaro Barbosa, 32 anos, apontado como autor de chacina contra uma família em Ceilândia (DF), ocorrido no último dia 9 de junho. O homem foi baleado durante confronto em uma região de mata entre Cocalzinho de Goiás e Águas Lindas,, na manhã desta segunda-feira (28). O suspeito chegou a ser encaminhado para uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos.

Um vídeo obtido com exclusividade pelo Goiás Informa mostra o homem sendo carregado e colocado em uma viatura do Corpo de Bombeiros. Mais cedo, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, afirmou que o criminoso havia sido preso. Uma coletiva com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) está sendo elaborada para mais informações sobre o caso.

O foragido estava sendo procurado há mais de 20 dias. Além da chacina no DF, ele era investigado por mais de 30 crimes, cometidos em Goiás, Bahia e Distrito Federal. Ele é suspeito da morte de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no DF, e do funcionário de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás. A maioria dos casos é referente a crimes de latrocínio (roubo seguido de morte). Durante a ação criminosa, Lázaro Barbosa invadiu propriedades rurais da região do entorno, fez três pessoas reféns e baleou outras quatro, entre elas, um policial militar. O indivíduo já possui uma condenação por homicídio, no Estado da Bahia e era também procurado por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP), foram 270 agentes das forças envolvidos no desfecho do caso Lázaro. Entre elas, as Polícias Civil e Militar de Goiás e do Distrito Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DF) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO).

Um disque denúncia exclusivo foi criado para esse caso. A força-tarefa recebeu erca de 5,3 mil ligações e, desse total, 95% das informações repassadas pela população não contribuíram com as investigações. Além disso, o aplicativo Brasil Mais Seguro também foi disponibilizado e 6,8 mil downloads da plataforma foram registrados.

Na última quinta-feira (24), duas pessoas foram presas suspeitas de auxiliar a fuga do fugitivo. Com a dupla, as equipes apreenderam duas armas de fogo e mais de 50 munições. Um dos equipamentos teria sido roubado em um dos crimes investigados. As detenções foram realizadas em Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás. Segundo a apuração, os investigados já teriam tentado retirar o criminoso do perímetro onde ocorrem as buscas.

Do Mais Goiás