A Polícia Federal realizou uma Operação na manhã desta sexta-feira (13) a pedido do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que prendeu o ex-deputado Roberto Jefferson, presidente nacional da sigla PTB (Partido Trabalhista Brasileiro).

A ordem de prisão preventiva acontece dentro do inquérito da milícia digital, que é uma continuidade do inquérito dos atos antidemocráticos. Desde o mês passado, o político mudou a forma de se apresentar em suas publicações com ações mais radicais e extremistas como por exemplo no vídeo em que aparece segurando armas (vide foto).

Antes de ser encontrado e preso, Jefferson chegou a fazer uma postagem em uma de suas redes sociais sobre as buscas da Polícia em casa de parentes. Ele escreveu:

“A Polícia Federal foi à casa de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice”.

O ministro ainda determinou outras duas ações em relação ao político: bloqueio de conteúdos postados por Jefferson em redes sociais; e apreensão de armas e acesso a mídias de armazenamento.