O prefeito de São Simão, Assis Peixoto (PSDB), foi preso na tarde desta quarta-feira (28) por suspeita de envolvimento em crime contra a dignidade sexual de menor, conforme informou o Ministério Público de Goiás (MP-GO). Mandados de busca também foram cumpridos na cidade com o apoio da Polícia Civil.

Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura disse que as acusações são “infundadas” e que serão esclarecidas ao longo das investigações. A reportagem também solicitou uma posição ao partido e aguarda um retorno.

O promotor de Justiça Fabrício Lamas, responsável pelo caso, informou que o prefeito foi detido em cumprimento de um mandado de prisão preventiva, em Goiânia. Segundo ele, o processo e as investigações correm em segredo de Justiça “para proteção da vítima” e que, por isso, não pode passar detalhes do caso.
Sobre os mandados de buscas cumpridos na cidade, que fica no sudoeste de Goiás, o MP não divulgou os endereços e se houve apreensões.

Assis Peixoto, de 58 anos, foi eleito com 40,65% dos votos, sendo 4.277 votos no total. Ele declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a ocupação de técnico contabilidade, estatística, economia doméstica e administração e que tem ensino médio completo. O patrimônio declarado é de R$ 1,4 milhão.

(Fonte G1)