Você não pode perder essa oportunidade! Professores capacitados que vão te ajudar a alavancar o seu futuro, ligue para maiores informações: 64 3615-2596. Polo de Quirinópolis-Go.

Sete detentos da unidade prisional de Cachoeira Alta, região sul de Goiás, participaram da construção da primeira casa do “Amparando Vítimas”. A iniciativa consiste em doar moradias às famílias que perderam parentes por causa da violência.

A entrega da primeira casa popular do programa aconteceu na quinta-feira (29). Uma moradora da cidade que perdeu o filho, vítima de violência, se emocionou ao receber a doação.

As obras duraram seis meses e foram executadas pelos presos. O diretor da unidade prisional de Cachoeira Alta, Rômulo Inácio, contou que os sete detentos que trabalharam na obra receberam remição da pena, sendo um dia a menos na sentença a cada três dias de trabalho, conforme estipula a lei de execução penal.

“Neste projeto, o objetivo maior é a ressocialização e ainda dar dignidade ao preso para que ele cumpra a sua pena. Um dos presos é do regime semiaberto e outros seis do regime fechado. Dois deles são pedreiros, um pintor, um eletricista e os demais, serventes”, disse.

Os recursos financeiros para a obra vieram do Conselho da Comunidade na Execução Penal da Comarca e da Prefeitura de Cachoeira Alta, com o apoio do Poder Judiciário da cidade.

O Governo do Estado disse que a ação tem parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP). Com o projeto, eles esperam diminuir a reincidência criminal, oferecendo programas de capacitação profissional para a população carcerária.

O projeto foi desenvolvido em parceria com o poder judiciário, a 6ª Coordenação Regional Prisional da DGAP, Conselho da Comunidade na Execução Penal da Comarca, Ministério Público e Prefeitura de Cachoeira Alta.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui