Quem ligar passando trote para os telefones do Corpo de Bombeiros (193), Polícia Civil (197), Polícia Militar (190) ou qualquer outro serviço de emergência poderá ser multado em até R$ 3 mil em Goiás. A lei foi sancionada pelo Governador Ronaldo Caiado (DEM).

lei de nº 21.057 foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) na quarta-feira (21). Segundo o documento, a regra é aplicada após o acionamento identificado como de má-fé, com exceção nos casos de erros com justificativa.

Segundo o governo estadual, o valor inicial da multa é de R$ 1 mil, em caso de reincidência será duplicado e, também, triplicado, caso resulte em morte ou em lesão corporal grave ou gravíssima à quem deixou de ser atendido ou foi atendido com atraso por causa do trote.

O projeto é de autoria do deputado Humberto Teófilo (PSL) e de Diego Sorgatto (DEM)- atual prefeito de Luziânia.

Conforme o documento, após a identificação do responsável pela linha telefônica usada no trote, a pessoa terá 10 dias para apresentar uma defesa por escrito. Os recursos das multas serão revertidos para a instituição que recebeu o trote.