Moradores da zona rural de Quirinópolis estão cada vez mais preocupados com a poeira causada durante a colheita das sementes no município, isso por causa do regente fipronil que é usado para matar formigas e outras pragas, pois seus rejeitos ficam no solo, e na hora da colheita se espalham pelo ar impulsionado pelas máquinas colhedoras, que precisam separar a semente da terra, com esse processo a nuvem de poeira viaja por quilômetros chegando as residências e até mesmo a cidade.

Em comercialização desde 1994, o fipronil é utilizado como inseticida, agindo nas células nervosas dos insetos, que morrem de hiperexcitação. Ele está presente em vários produtos antiparasitários usados em animais domésticos, como spray ou coleiras anti pulgas, e também contra a infestação de residências.

Na agricultura, a molécula é aplicada contra pragas que atacam o milho, o girassol ou as sementes de capim. Desde 2004, esse uso foi proibido na França e em vários países europeus, acusado de provocar uma mortalidade predatória das abelhas.

O fipronil é solúvel na gordura, o que significa que ele pode se infiltrar no leite, nos ovos e na carne dos animais que o consomem – razão pela qual seu uso é proibido em vacas ou galinhas destinadas ao consumo humano.

A preocupação dos moradores, é que a longa exposição ao produto que é inserido diariamente no organismo pelas vias respiratórias possa ser cancerígena ao longo dos anos, sem falar nos grandes problemas respiratórios causados pela poeira.

“Não somos contra as sementeiras, temos a consciência que são grandes geradoras de emprego e renda no município, mas existem  máquinas mais modernas que não emitem essa quantidade de poeira ao vento, os produtores deveriam investir nessas máquinas e se preocupar mais com a saúde pública”, falou um dos moradores.

Outra sugestão apresentada para o maquinário já existente seria um sistema de filtro ou de direcionar essa poeira das máquinas antigas para os lados, evitando assim que ela suba e se espalhe por toda região.

Em consulta recente ao médico por problemas pulmonares, outro morador disse que o médico afirmou que seu problema seria em função da poeira misturada ao fipronil, “como vou fazer, vender minha propriedade ou morrer com esse problema?”, questionou o morador ao pedir que medidas sejam tomadas em caráter de urgência.

Veja o vídeo com a poeira espalhada pela colheita: