A Drogalar informa que estará de plantão até o dia 23 de julho.

Neste sábado (17) aconteceu como previsto nos jogos da Série B do Campeonato Brasileiro a partida entre os times Londrina Esporte Clube e Goiás Esporte Clube. O que não estava previsto e acabou ganhando atenção no mundo da mídia esportiva foram os comentários considerados racistas feitos pelo narrador esportivo Romes Xavier e pelo comentarista esportivo Vinícius Silva. Eles pertenciam a equipe “Feras do Esporte” que era parceira contratada pela Rádio Bandeirantes para transmitirem o jogo. Escrevemos eram porque não fazem parte mais da equipe, segundo a última publicação feita pela própria equipe em suas redes sociais.

O que aconteceu e foi reproduzido ao vivo, foi que, durante o jogo, o jogador Celsinho que é negro e usa o penteado no estilo “Black Power” teria caído e demorado para se levantar, momento em que Xavier disse: “Celsinho sentiu, tomou uma pancada no tornozelo esquerdo, está levantando mas o cabelo dele deve pesar demais, né Vinícius?!”

Vinícius Silva respondeu: “Exatamente, rapaz, parece mais um bandeira de feijão, né Romes, a cabeça dele do que um verdadeiro cabelo. Não é porque eu já estou perdendo os cabelos que eu vou achar um negócio imundo desses bonito. Parece mesmo uma bandeira de feijão”

Os ouvintes da Rádio Bandeirantes Goiânia que estavam acompanhando a transmissão da partida logo começaram a criticar a conduta dos radialistas, que estão sendo acusados de racismo.

A dupla ainda tentou pedir desculpas usando as redes sociais após o caso tomar proporções maiores.

Romes Xavier usou as redes sociais para se pronunciar: “Colocações erradas que jamais deveriam ter sido ditas”.

 

 

Vinícius Silva disse que entrou em contato com o jogador Celsinho para pedir desculpas a ele e toda família e demonstrar todo o remorso.

 

 

A Rádio Bandeirantes Goiânia e a equipe do “Feras do Esporte” disseram que os radialista foram afastados de seus cargos, e se posicionaram sobre o ocorrido através de nota oficial nas redes sociais.

“Não coadunamos com qualquer atitude racista, homofóbica ou algo relacionado. Motivos pelos quais conversamos com os profissionais que nos deram suas explicações e versões a respeito do ocorrido. Temos convicção de que ambos não o fizeram por maldade e nem com intenção de ofender o atleta, contudo, apesar de entendermos seus argumentos, achamos melhor afastá-los de suas funções dentro da equipe, decisão da qual já foram comunicados pela Direção da Equipe Esportiva e pedimos desculpas em nome de todos da equipe @ferasdoesporte ao @londrinaec , bem como ao Celsinho, seus familiares, colegas e amigos.”

O Londrina Esporte Clube também se manifestou. Um trecho da nota oficial diz que: “É inadmissível e lamentável, veemente, que tais comunicadores, formadores de opinião, propaguem atos de racismo! Em verdade, o racismo é inadmissível em qualquer situação, lugar, fala e deve ser lutado diariamente, por todos!

Com certeza as medidas serão tomadas, contudo, cabe a nós entender que não basta não ser racista, é necessário ser ANTIRRACISTA! RACISMO NÃO! Essa luta é nossa!”

A partida terminou empatada em 0 a 0.