Após encontro com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em Goiânia, o governador Ronaldo Caiado (DEM) declarou, nesta sexta-feira (11/12), que “toda e qualquer vacina” registrada no Brasil será requisita e distribuída igualmente entre os estados. Conforme o gestor, “nenhum estado vai fazer politicagem e escolher quem vai viver ou morrer de covid”, em referência ao governador João Doria, que anunciou, recentemente, um cronograma próprio de vacinação contra o coronavírus em São Paulo.

Pelo Twitter, Caiado afirmou que Pazuello assegurou que o governo federal “fechou a compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer”. “Em Janeiro já serão 500 mil doses para começar a vacinação do grupo de risco em todos os estados. Disse que ‘nenhum goiano, nenhum brasileiro será deixado para trás.’”, escreveu o governador.

“O ministro Pazuello me informou que será editada uma Medida Provisória que vai tratar dessa centralização e distribuição igualitária das vacinas. Toda e qualquer vacina certificada que for produzida ou importada será requisitada pelo Ministério da Saúde”, publicou, ainda, Caiado.

Durante a visita a Goiânia, neste sexta-feira, o ministro da Saúde disse que “nenhum Estado da Federação será tratado de forma diferente”. “Nenhum brasileiro terá vantagem sobre outros brasileiros”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui