Na manhã de quarta-feira 04/02, circulou uma notícia nas redes sócias afirmando que os cursos de educação física e pedagogia, que são ofertados no campus de Quirinópolis seriam fechados, rapidamente a informação tomou conta da cidade.

Leia a informação que foi veiculada abaixo:

Mais uma maldade do Governo de Goiás para Quirinópolis.

Governo de Goiás fecha dois cursos dos seus sete cursos na UEG Quirinópolis.

Depois de fechar duas escolas em Quirinópolis, a Escola Quintiliano Leão Neto e a Escola João XXIII. Agora chegou a vez da UEG Quirinópolis.

O campos da UEG Quirinópolis perdeu dois dos seus sete cursos: Educação Física e Pedagogia.

O campus mais próximo que irá oferecer o curso de Educação Física é Itumbiara. Já o curso de Pedagogia será ministrado em unidades muito distantes de Quirinópolis, o que inviabilizará para que os quirinopolinos aprovados para esse curso possam estudar na UEG. Pedagogia será oferecido em Anápolis, Formosa, Goianésia, Inhumas, Jaraguá, Minaçu, Pires do Rio e Santos Luis de Montes Belos.

Será que não tem ninguém ligado ao DEM para abrir os olhos do senhor Governador? Muita falta de respeito com as pessoas que pagaram para fazer o vestibular e foram aprovados, mas, agora fechou o curso.

Senhor Governador, você tinha que abrir era mais cursos e não fechar os que já existem.

Caiado, vergonha para Goiás.

A redação do site Goiás Informa, entrou em contato com o Diretor do Capus Dr. Roberto Barcelos para apurar as informações, ao que foi afirmado ser inverídica tal notícia.

“Os cursos tiveram poucas matrículas, sendo u total de seis (6) para o curso de educação física e doze (12) para o de pedagogia, num total de 40 vagas disponibilizadas para cada um deles… no edital já previa que não havendo alunos suficientes o primeiro semestre poderia ser suspenso e foi o que fizemos”. explicou o diretor.

Leia abaixo a nota na íntegra:

A UEG (Universidade Estadual de Goiás – Câmpus Sudoeste, sede em Quirinópolis) vem a público esclarecer que é falsa uma notícia que está percorrendo as redes sociais com o seguinte título “Mais uma maldade do Governo de Goiás para Quirinópolis”. Informamos que a Universidade elaborou o edital de Vestibular 2020/01 disponível em www.vestibular.ueg.br, que pontua algumas fases do certame: Primeiro o candidato escolhe o curso e, posteriormente, caso seja aprovado (essa concorrência é com todos candidatos do Estado que escolheram o mesmo curso), ele escolhe o Câmpus/unidade de estudo. Assim, os candidatos aprovados para os Cursos de Educação Física e Pedagogia que escolheram o Câmpus Quirinópolis foram em número inferior ao número de candidatos que escolheu os mesmos cursos em outros Câmpus ou Unidades (apresentando menos de 30% das vagas ofertadas), tendo um quantitativo de aprovados bem inferior às vagas ofertadas, mesmo tendo uma boa concorrência. Desse modo, houve uma suspensão de abertura de turma para o primeiro período desses cursos supramencionados.

Destacamos que isso não significa o fechamento dos cursos, até porque, esses cursos apresentam indicativos avaliativos positivos frente aos critérios presentes no novo Estatuto da UEG sobre a oferta de novos cursos e cursos existentes na Universidade, publicado no diário do Estado no mês de janeiro.

Ao contrário do que veicula a notícia falsa, um suposto processo de fechamento de um curso não é algo tão simples. Essa questão passaria por órgãos deliberativos, como Coordenação de Curso, Colegiado de Direção e Conselho Universitário, que em nenhum momento deliberaram sobre isso.

A Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Sudoeste, coloca-se à disposição da Comunidade para esclarecimentos e tem orgulho de apresentar índices avaliativos positivos que apontaram a cidade como Sede do Câmpus Sudoeste.