O senador goiano mais próximo ao presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) atualmente, o senador Vanderlan Cardoso (PSD) disse, em entrevista à Rádio Manchester de Anápolis, na manhã desta quarta-feira (15), que a substituta do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, deverá ser a médica goiana Ludhmila Hajjar. Ela trabalha atualmente no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

“Devemos ter mais uma goiana no Ministério da Saúde, a dra. Ludhmila Hajjar. No que depender de nós, ela será a próxima ministra”, confidenciou o senador. A médica, que é natural de Anápolis, fez parte da equipe médica que cuidou do governador Ronaldo Caiado (DEM), quando ele teve que ser internado às pressas para fazer uma angioplastia no ano passado. Hajjar também já foi cotada pelo governador para assumir a Secretaria de Saúde de Goiás.

Mandetta deve ser demitido ainda nesta semana. Na noite de terça-feira (14), o ministro avisou a sua equipe que não ficará no Ministério e aguarda o ato de exoneração assinado por Bolsonaro. Ao que tudo indica, o ministro, que também é próximo de Caiado, será o novo secretário de Saúde de Goiás.